12 janeiro 2018

Feliz aniversário, mamãe!


Hoje de manhã eu falei para minha mãe: obrigada por ser quem você é. Nós somos, vós sois, eles são (apontando para a Lulu e para o Luquinha) e serão por sua causa. E digo isso com o peito cheio de orgulho. Foi aniversário dela ontem e eu sempre faço uma homenagem nas redes sociais. Mas recentemente me comprometi comigo mesma que as deixaria por um tempo (as redes sociais). Tempo este que não estabeleci, mas que sinto ainda ser necessário. Estou bem sem elas, elas estão bem sem mim e seguimos desta forma.

Mas não me aguentei - assim como não me aguentei e quis vir aqui correndo postar a foto do réveillon em família - e vim aqui neste espaço que tanto amo para falar dela. Porque a gente tem, sim, nossas diferenças - quem não tem? Mas eu identifico e valorizo cada contribuição sua em minha vida e agora, com filhos, identifico o legado, as coisas que aprendi com ela e repasso para eles. Até mesmo os aprendizados que teve de mãe para avó - e que eu também terei, espero -, que vivencio e observo, que aprendemos juntas, entram nessa história.

O carinho e a atenção, a amizade, a cumplicidade, o amor, a preocupação, dedicação que minha mãe sempre teve, e ainda tem, comigo e com o Rafa, estão refletidos em momento que vivo com as crianças. E isso é maravilhoso. O que mais precisamos, se não de amor e atenção?!

E, como se não bastasse essa conexão ser tão forte, a maternidade a fortaleceu ainda mais. Porque enxerguei situações pelos olhos dela e me encontrei em virtudes e falhas de forma que nunca havia imaginado. São as palavras, aquelas conhecidas palavras "um dia você vai saber do que estou falando" se fazendo valer.

Não somos iguais. Ora, extremamente parecidas. Ora, extremamente diferentes. Não é sempre que olho para mim mesma como mãe e a vejo. E se, conscientemente, anos atrás, decidi que determinadas coisas eu faria diferente se um dia fosse mãe - e sigo desta maneira -, outras coisas que eu também decidi que faria diferente, acabei fazendo igual. E tudo bem. Tudo bem pagarmos a língua, tudo bem fazermos diferente, tudo bem gostarmos de fazer igual.

Porque essa segurança que eu tenho, que basta amar meus filhos, basta fazer as escolhas com o coração para saber que estou no caminho certo, foi ela quem me deu.

Parabéns, mamãe! Te amo demais. <3

Um comentário:

  1. Comovida como sempre, só tenho a agradecer. As vezes me pergunto se conseguiria viver sem que você e o Rafa existissem na minha vida e logo a resposta aparece no meu peito junto com um sorriso. Não. Vim aqui para ser mãe de vocês dois. Não consigo imaginar minha vida sem vocês. Amo demais. É claro que estou fora de qualquer perfeição, mas como vocês me ensinaram: os erros fazem parte. Estou pronta para aprender sempre com vocês e agora, com os meus netos amados. 😘😘😘💖

    ResponderExcluir