10 outubro 2016

as coisas que a gente não consegue falar

Já comecei a escrever esse post mais de cinco vezes. Escrevo, escrevo, escrevo, apago. Não tenho muito o que dizer, meu peito está borbulhando. Borbulhando de ansiedade, de curiosidade, de saudade... Uma mistura de sentimentos. Minha licença-maternidade está chegando ao fim e deste período o que fica é muito, mas muito amor. Os últimos quatro anos, somados aos últimos cinco meses são, sem sombra nenhuma de dúvida, o melhor período da minha vida. Luquinha, Luiza e Igor são meu alicerce, minha força, minha fraqueza e detentores do melhor de mim. <3 Agora é hora de trabalhar!! E continuar curtindo cada segundo que terei daqui em diante com eles três. <3 <3 <3 

***

No mais, aos cinco meses... 

... e uma semana Lulu começou a sentar. E agora praticamente só quer ficar assim. rsrs Hoje, depois de começar a sentar há alguns dias, rolou pela primeira vez (e já algumas vezes).

... está comendo fruta todos os dias, ainda com muita dificuldade e dando bastante trabalho, mas raspando o prato quase 100% das vezes (deixando o coração da mãe aqui aliviado).

... é risonha demais.

... aprendeu a dormir direito com a ajuda do Nana Nenê (me julguem) e acorda duas vezes por noite para mamar. 

... ainda mama no peito e enquanto conseguirmos, ela continuará.

... já começou a entender que ela é um indivíduo independente de nós e chora quando nos vê saindo do seu campo de visão.



Nenhum comentário:

Postar um comentário