01 setembro 2016

Olimpíadas Rio 2016

Primeiro...

Eu estava super animada com a possibilidade de levar o Luquinha nos jogos das Olimpíadas Rio 2016! Pensar que um evento tão grande e importante aconteceria aqui na nossa cidade, do nosso ladinho! Pensar que quando eu era criança acompanhava tudo que a TV podia nos proporcionar com a cobertura limitada dos tempos pré-internet. Pensar que mesmo assim, vibrávamos tanto com as equipes de vôlei, com os ginastas, com a natação... Pensar que isso motivava a gente a ir pra rua soltar toda aquela energia boa de criança tem, queríamos nada, andar de bicicleta, correr, brincar de taco.

Então...

Começaram a falar em atentado, em terrorismo, Estado Islâmico, grupos extremistas, delegações europeias em foco, desmantelaram planos, como se não bastasse o terrorismo que vivemos no Rio de Janeiro todo dia. E aí eu resolvi que não queria, não queria colocar o Luquinha em situação de risco não queria que os mais assustados me dissessem "eu avisei".

Aí...

Decidimos viajar na primeira semana de férias, que seria também a primeira semana das Olimpíadas. Fomos nós quatro para a casa da minha mãe com a minha sogra e Nanda, e encontramos minha tia e Dada lá. Para o Luquinha não tinha muita diferença, ele queria se divertir! Para Lulu, menos ainda. Tendo mama, ela estaria bem em qualquer lugar. :) E foi divertido mesmo! Luquinha brincou muito com as Nandas e nós relaxamos um pouco.

Só que...

No meio da semana, o Rafa ligou dizendo que tinha ganhado três ingressos para um jogo de handball feminino na sexta à noite, e queria nos dar. Primeiro, hesitamos, pois a minha mãe só poderia ficar conosco no fim de semana. Mas ela achou o máximo, disse que tínhamos que ir, aproveitar a oportunidade. E foi o que fizemos!

No dia do jogo..

Igor deixou eu, Lulu, Luquinha e tio Luiz no aeroporto para pegarmos o BRT. Era sexta e foi bem no horário que as pessoas estavam saindo do trabalho. O ônibus estava lotado, tio Luiz não conseguia nem se mexer, mas deram o lugar para eu sentar com Luiza e Luquinha. Fomos apertadinhos nós três até a estação de Vicente de Carvalho, onde tivemos que descer, atravessar uma passarela, atravessar a rua e entrar de novo na estação de BRT, onde pegamos um ônibus mais vazio. Chegando no Centro Olímpico, entre o Rio Centro e o Parque Olímpico, fomos informados que tinha um ônibus para gestantes, pessoas com crianças de colo, idosos e pessoas com necessidades especiais, que nos deixaria justamente em frente à entrada.

Adoramos tudo! Evento organizado, pessoas educadas, tudo lindo, tudo funcionando! Luquinha torceu e vibrou durante o jogo, que era Rússia x Argentina. Luquinha torceu pelas russas, eu achei que era mais prudente e sensato torcer pelas argentinas. As russas ganharam. Luquinha ganhou o Ginga, mascote da torcida brasileira. E Lulu foi um anjo durante todo o tempo! Dormia, acordava e mamava, dormia, acordava e mamava. Levamos o carrinho e o sling, ela usou os dois.

Na hora de ir embora, enfrentamos o único perrengue. Ter que fazer aquela caminhada em Vicente de Carvalho, 0h30. Mas deu tudo certo e fomos dormir todos felizes por ter tido a chance de fazer parte daquele momento.

E teve mais...

De presente de dia dos pais, comprei ingressos para irmos assistir uma luta de boxe, no espaço que o Rafa ajudou a construir. O Rafa, meu irmão, trabalhou nas Olimpíadas, ajudou a construir um monte de coisa. Entre elas, o pavilhão 6 do Rio Centro, onde aconteceram as lutas de boxe. Ficou lindo! E climatizado, com ar-condicionado. Fomos nós quatro, eu, Igor, Luquinha e Lulu. Mais uma vez, deu tudo certo e foi tudo divertido! Cansativo, como da primeira vez, mas divertido!

Mas não foram só os jogos...

Numa segunda-feira das férias, fomos com amigos no Boulevard Olímpico, no Centro. Caminhamos até o mural gigantesco (que entrou para o livro dos Recordes) e voltamos. Eles viram a pira olímpica, que ficou em frente à Candelária. Foi assim... meio programa de índio. kkkk Estava lotado, muito cheio, andamos em procissão o tempo todo e gritando com as crianças para ninguém se perder. Mas eles nem perceberam a tensão e, para eles, foi divertidíssimo. A começar pelo passeio de barca, transporte que nos levou na ida e na volta.

Num fim de semana, fomos eu, Lulu, Luquinha e minha mãe na Casa Suiça, uma das muitas casas de países que se espalharam pela cidade. Ele se esbaldou numa pista de corrida para as crianças e adorou ver a "neve" em bolinhas de isopor que eles construíram. Estava muito legal e vai ficar até setembro! É um lugar que queremos voltar com certeza!

E não para por aí...

Luquinha torceu em inúmeros jogos e competições que assistimos pela TV. Vibrou em cada ouro quer Usain Bolt ganhou. Vibrou com os meninos e meninas do vôlei de praia e de quadra. Nós também! Vimos diversos dos ouros ganhos pelo Brasil, acho que todos. E ficamos felizes, orgulhosos, satisfeitos em ver tudo dando tão certo!

Tem mais...

Vamos curtir também as paralimpíadas! Já estamos com os ingressos nas mãos e vai ser muito, muito legal!!! <3

Luquinha e Lulu no handball RUS X ARG, vitória da Rússia

Ficamos uns 30 minutos na fila pra tirar essa foto, mas valeu. Ficou linda! No Parque Olímpico!

Tipo de programa que só mãe e vó fazem! Ficamos mais de duas horas na fila pra ele ver a neve de mentira na Casa Suiça. Valeu a pena cada segundo, pois o espaço estava o máximo e Luquinha brincou a beça enquanto eu e minha mãe revezamos na fila!

Vovô também encarou o desafio de dois BRTs pra ir e dois pra voltar para nos acompanhar no dia do handball. Foi muito legal!!!

Já quase na neve, na Casa Suiça!

No Boulevard Olímpico com os amigos!!! <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário