19 setembro 2016

Férias: Beto Carrero e Balneário de Camboriú


Na última quarta-feira partimos, nós quatro, para Floripa, rumo ao Beto Carrero. Alugamos um carro e fomos para Balneário de Camboriú, onde nos hospedamos. Como só íamos para o parque na quinta e sexta, aproveitamos um diazinho de passeio na cidade, que tem um programa super legal: o Parque Unipraias. Você pega um teleférico na ponta direita da praia principal, sobe, sobe, sobe até não poder mais (no fim da subida eu já estava muda, morrendo de medo, pendurada naquele bonde) e lá de cima tem mirantes com vistas lindas da cidade! Brincamos num carrinho de velocidade igual ao que tinha em Canela-RS, Igor desceu até a próxima praia (Laranjeira, se eu não me engano) numa tirolesa radical, altíssima (eu não tive coragem kkk) e fomos ao seu encontro de teleférico também.


Quinta e sexta foram dias de curtir o Beto Carrero! Demos sorte porque a altura do Luquinha medida por eles foi de 111cm. Se fosse menor que 110, ele não poderia ir em quase brinquedo nenhum. Minha dica: se você não tem a oportunidade de ir ao parque sempre, espere até que a criança tenha pelo menos essa altura. Porque os brinquedos para altura abaixo dessa são aqueles para bebês (carrossel, aviãozinho que sobe e desce etc.). Depois de 1,20m melhora ainda mais e depois de 1,35 pode ir em quase todos. 


Os que o Luquinha mais gostou: montanha-russa e aquela xícara que roda e você pode rodá-la ainda mais com suas próprias mãos. Tem vários brinquedos para adultos, mas como nossa prioridade era levar o Luquinha em todos brinquedos possíveis para a idade e tamanho dele, eu e Igor só fomos em um de adulto. Eu, na Big Tower, aquela torre que despenca em queda livre. Nem acreditei que tive coragem de ir! E Igor na montanha-russa.

Os shows também são muito legais! Os que mais gostamos foi o Velozes e Furiosos. A apresentação é realmente de tirar o fôlego. O show do Madagascar também é bacana, linda de ver. E o do Beto Carrero, que acontece quando os brinquedos param, no fim do dia, é muito legal também. Um teatro de uma hora. Há mais shows, mas esses foram os que assistimos. 

É importante se programar também para conhecer e tirar foto com os personagens. Conhecemos o Kung Fu Panda e o Shrek e sua turma. O Luquinha preferiu curtir mais brinquedos a tirar foto com os personagens do Madagascar (acho que porque já tínhamos visto o show e foi o suficiente para ele).

 

Como escolhemos o hotel Sempre fazemos o mesmo processo: procuramos no booking, pesando avaliação, localização e melhor preço e depois entramos no Trip Advisor para ver as fotos e o que as pessoas estão falando sobre o local. Escolhemos o Hotel das Américas e gostamos muito! O atendimento foi impecável! Todo mundo feliz e simpático sempre! Tem uma piscina aquecida no terraço, que Luquinha aproveitou bastante! E tinha estacionamento para o carro que alugamos em Florianópolis. O site do aluguel de carros onde sempre encontramos o melhor preço é o Rental Cars.

Lulu viveu a experiência de ir na roda-gigante, no Carrossel e no trenzinho que passa por vários lugares legais (parece simples, mas vale muito a pena esse brinquedo... a dica é chegar umas 10h/10h10 para pegar o primeiro trem, que sai 10h30. Depois sai de meia em meia hora e a fila fica maior.

Ah, uma parte muito bacana é o zoológico! Tem elefante, girafa, leão, leoa, tigre e vários outros animais menores! Luquinha adorou essa parte também. Fomos nos dois dias. 

Há vários brinquedos que você paga a parte. Um que achamos que valeu a pena e investimos, foi o brinquedão que fica dentro do zoológico, pois é um momento que os pais podem tomar um café e descansar enquanto a criança brinca ali (porque haja energia! a disposição do Luquinha só acabava quando estávamos no carro, voltando pro hotel).

O que não vale a pena Ver criança sofrer! Tentamos assistir o show da Monga, a mulher macaco. Para as crianças é apavorante. Luquinha começou a chorar de soluçar, antes mesmo dela aparecer. Não é bacana. Saí do espetáculo com o coração partido de ter deixado ele viver aqueles minutos de terror. Ele ficou realmente apavorado com a sala completamente escura e aquela voz narrando coisas assustadoras. Ele chorou realmente sentido. Ainda bem que consegui sair antes dela aparecer, porque tenho certeza que a imagem ia demorar pra sair do seu pensamento.

Foi uma viagem inesquecível!

Nenhum comentário:

Postar um comentário