17 setembro 2016

Amamentação x sono

A maternidade deixa a gente meio doida... Antes de mais nada, alguns ditados:

"Em time que está ganhando não se mexe." "Não se deve comemorar antes da vitória."

Ditados ditos, vamos à questão: Lulu passou do bebê que dorme a noite toda para o bebê que acorda de duas em duas horas na madruga.


Para ser justa, a primeira dormida longa é de cinco a seis horas seguidas. Depois, passa a ser de 2 em 2. Como ela vai dormir cedo, por volta das 20h, isso significa que ela tem acordado todo santo dia por volta das duas da manhã, quatro da manhã e seis da manhã. Na hora do 'vamo ve' a gente chora, fala palavrão, fica P da vida... Mas quando está de manhã, ela sorrindo pra mim, eu sorrindo pra ela, ela fala agaaaaaa, eu falo abaaaaa... penso no assunto, tenho a sensação de estar vivendo a #maternidadereal que todo mundo tanto fala e me vem uma explosão de felicidade.

Luquinha sempre foi um bebê calmo e tranquilo. Quando as pessoas falavam que seus bebês acordavam várias vezes à noite, eu ficava até sem graça de dizer que ele dormia a noite inteira. Parecia que eu estava inventando ou que estava querendo tirar vantagem. E foi ótimo!!! Foi ótimo viver a experiência de uma maternidade calma. Luquinha não deu trabalho pra nada praticamente! Foi fácil dormir, foi fácil pegar chupeta, tirar chupeta, tirar fralda... Tudo.

E agora, é como se eu estivesse experimentando a maternidade como todas as outras mães experimentaram. No fundo, no fundo (às vezes bemmmmmm lá no fundo hahahahaha), tô amandoooo. É bom poder dizer "eu sei o que você está vivendo porque vivo isso também", do fundo do coração. Mucho loko, né não?! Hahahahahaha Acho que a falta de sono está me causando sérios problemas mentais. O que acontece também é que aos quatro meses Luquinha passou a mamar totalmente leite de fórmula e isso, sem dúvida alguma, ajudava no sono dele, pois estava sempre com a barriguinha cheia. Já Lulu não. Ela mama ainda exclusivamente no peito e muitas vezes faz mamadas curtas,
em intervalos menores de tempo. É meio que impossível controlar o sono sem intervir na amamentação.

Falta tão pouco pra gente introduzir os alimentos, pra eu voltar a trabalhar e sentir falta dela acordando de madrugada para mamar... que seja assim, então! Que ela continue acordando porque eu me conheço. Sei que vou sentir saudade desse tempo no momento exato que ele deixar de acontecer.

Vamos ser #mãezumbi, sim! Vamos reclamar do sono, sim! Vamos amar amamentar, sim! E vamos viver cada um desses sentimentos com a intensidade que eles merecem ser vividos. Amém! <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário