29 dezembro 2015

Cinco razões para acreditar que os 30 chegaram com tudo


1 Eu não pego mais sol na praia

Eu sei, eu sei, tantas outras coisas mais importantes para me preocupar e essa é a primeira que menciono?! É que o verão está aí, eu tive uma semaninha de folga e o verão do Rio de Janeiro é infernal... Não tem como não mencionar o sol. Não é culpa do Luquinha que eu não pego mais sol na praia. Não é culpa da minha falta de tempo - é só avaliar os meus últimos posts, muitos deles são ambientados na praia ou na piscina... A culpa é realmente da idade. Se antes eu podia passar o dia no sol e nada de ruim sentir, hoje tudo acontece: minha pele fica extremamente ressecada, por isso mesmo fico com muita coceira e, além disso tudo, começam a aparecer umas alergias muito chatas, com direito a bolinhas na pele e vermelhidão.

2 A cerveja não é digerida da forma correta

A juventude, neste sentido, é uma benção. Quando era mais nova, nem contabilizava a quantidade de álcool que ingeria nas festas. Ia bebendo e tudo estava tranquilo. É claro que a ressaca sempre se fez presente quando essa dose era exagerada, mas tirando isso, nada demais. Hoje, com apenas uma latinha de cerveja meu organismo já grita. Fico enjoada e com dores que eu nunca sei dizer direito onde são, no estômago, no fígado... na cabeça é certo.

3 Virar a noite já não tem o mesmo sabor

Eu realmente curtia virar a noite no auge dos meus 20 anos. Ver o sol nascer era um momento mágico!!! Agora, só se eu for dormir às 18h e acordar para vê-lo nascendo, porque se não for assim eu não sou ninguém no dia seguinte. Vira e mexe a insônia aparece - além do próprio organismo, vamos combinar que é super diferente ficar sem dormir porque você está numa festa e ficar sem dormir porque você está preocupada com o trabalho no dia seguinte. E eu fico logo tensa. Se antes ia ficando acordada, vendo filme atrás de filme, lendo livro, escrevendo textos... Hoje tudo que acontece é que fico tensa, com medo de como será o dia seguinte morrendo de sono. Aqui entra um pouco a questão da maternidade, porque, além de todas as obrigações, temos que cuidar do filhote, né? E quem é que consegue fazer isso de forma digna caindo de sono?

4 Multidões me apavoram

O reveillon está chegando. Eu posso jurar para você que até o ano passado, quando ainda tinha 29, eu era daquelas que adorava uma bagunça. Praia lotada, bebidas geladas e muitos amigos eram sinônimo de reveillon perfeito. Nesse ano queria passar com minha mãe e com meu irmão. Como não será possível, nem cogitei ir para casa de algum amigo, muito menos para alguma festa. Era ou casa de parente sem agitação ou em casa mesmo. Em casa mesmo parece que virou a melhor opção. É claro que uma agitaçãozinha ainda é bem-vinda. Mas sem ficar presa no trânsito e sem correr o risco de ter os bens furtados.

5 Aliás, apavorar passou a estar mais presente no meu vocabulário

Os 30 ampliaram o medo que sempre tive - depois de adulta - de voar. Fizeram surgir o medo de brinquedos mais intensos em parques de diversão. E fizeram aparecer o medo do futuro: doenças, morte, entre outros. Tudo bem, que tudo isso pode estar sendo piorado por vivermos num país em crise econômica e num mundo que parece estar virado de cabeça para baixo. Soma-se os hormônios da gravidez e pronto, terror total. Mas, contextos à parte, o medo, em geral, aumentou bastante com a idade, sim.

Mas como só se tem 30 uma vez...

A gente vai levando, se segurando nas coisas que ainda nos identificam como jovem:

- suo a camisa praticando atividades físicas (porque esporte é coisa de profissional ou de quem menos de 30 hahaha);
- ando de bike com meu pequeno direto;
- praia é meu lugar preferido no mundo;
- e posso passar o dia inteiro na piscina;
- ainda sou a prima preferida dos meus primos mais novos;
- tênis é meu calçado preferido;
- e nem ligo de continuar usando short curto mesmo envelhecendo. Vão ter que me engolir!

Um comentário:

  1. ahahahahahaha Cara, isso é muito coisa de mulher com 30 e dois filhos, viu! Pq foi eu ficar grávida para perceber que os 30 pesa e mudar vários hábitos.

    ps: to amando seu blog e agora a vergonha passou. Delícia ter um monte de cisa para nos atualizar e nos identificar tanto. rsrsrs

    ResponderExcluir