20 setembro 2015

Viagem de férias - A preparação

*imagem do Pinterest


Seria complicado fazer somente um post sobre a viagem... Então, para facilitar as coisas para mim e para preservar com mais detalhes a memória das nossas férias, vou dividir em três partes: a preparação, Munique e Viena.

Nós estamos acostumados a viajar. Mas viajar com filho é completamente diferente. Eis algumas coisas que nunca havíamos feito antes e que foram essenciais para viajar com o Luquinha com segurança:

  • Seguro Viagem - Eu sei que não é prudente da nossa parte, mas nunca fazemos seguro de saúde quando viajamos. É uma coisa nossa... Às vezes as pessoas não conseguem entender como economizamos tanto viajando... Detalhes como esse fazem diferença. É claro que só é um detalhe até que algo aconteça. Por isso, não poderíamos arriscar que o Luquinha ficasse sem essa segurança. Fizemos um seguro para ele que cobria U$40 mil em despesas médicas. O seguro custou R$300,00. É o tipo de investimento que você reza para não precisar usar! E foi assim, graças a Deus, ele esteve ótimo durante toda a viagem;
  • Visita ao médico e mini-farmácia - Apesar de termos ficado somente nove dias viajando, havíamos planejado ficar 14. Tempo suficiente para Luquinha pegar um resfriado, ficar com alergia, comer algo que poderia não lhe fazer bem ao organismo, entre muitas outras coisas. Então, antes de viajar, agendamos uma consulta com sua pediatra. Ela o examinou, viu que estava em perfeitas condições para viajar, e nos mando uma lista com qual medicamento usar em cada ocasião (febre, enjoo, vômito, diarreia, dor de ouvido, coriza, tosse, tosse seca, entre outros). O ideal é fazer um checklist com tudo o que lembrar que poderia acontecer. Também pela primeira vez saímos com uma farmácia dentro da mala;
  • Mala extra - Somos muito econômicos nas nossas viagens. Geralmente levamos uma mala de mão cada um, independente do tempo que vamos ficar. Só para os Estados Unidos que levamos malão, mais pela volta do que pela ida. Mesmo para lugares frios conseguimos levar uma mala só de mão, porque levamos sempre uma calça jeans, muitas camisas e um casacão. Um calçado, geralmente tênis. Mesmo quando temos programas como teatro e jantares românticos planejados, o tênis faz parte. Assumimos a versão turista e vamos com tudo. Dessa vez, com Luquinha, não foi diferente. Mas, embora eu tenha conseguido colocar as roupas dele junto com as minhas na mesma mala, tivemos que levar duas bolsas extras, também apropriadas para levar dentro do avião, uma com biscoitos e guloseimas para distraí-lo durante a viagem e brinquedos, ipad, livros e canetinhas; e outra com as coisas normais, como um casaco a mais para o avião, lenço umedecido, bolsinha com remédios mais urgentes como soro, termômetro etc, passaportes, dinheiro, celulares etc, Sendo que... Luquinha tem três anos. Quem levaria todas essas bolsas seríamos eu e Igor. A sorte é que o trambolinho do carrinho de mão que também achamos prudente levar (e foi essencial para as andanças normais da Europa) nos ajudava bastante. Conseguíamos colocar a bolsa da distração e a mochila de mão penduradas, Luquinha ia sentado e Igor levava nossas duas bagagens de mão. Ufa... Essa parte de leva e traz foi bem cansativa. Mas, sem dúvida, seria ainda mais com bagagens grandes.

Uma observação importante é que os snacks que levamos do Brasil foram essenciais durante toda a viagem. Nem todos os snacks de lá agradavam o Lucas, então, na rua, muitas vezes fomos salvos pelo biscoito maizena, biscoito Piraquê, entre outros. É claro que uma banana sempre salva e ela existe em qualquer lugar e nos ajudou bastante lá também. Mas é bom ter um biscoitinho amigo pras horas de possível tédio em museus e afins. É importante lembrar que o Luquinha tem só três anos.

Além de tudo isso, fizemos outra coisa que sempre fazemos: reservamos tudo com antecedência, os trens e os hotéis. Mas nessa viagem nos arrependemos disso, explico mais tarde. Só para adiantar um pouco, nosso roteiro era Munique, Viena e Budapeste. Fechamos o roteiro e as passagens e os hotéis antes das notícias sobre os refugiados começarem a pipocar na mídia.... Deu tudo certo. Dependendo do ponto de vista. rs Mas explico tudo isso melhor nos próximos posts.

Então, resumindo, o que normalmente fazemos dois dias antes de viajar, fizemos com algumas semanas de antecedência. Ficamos tranquilos em relação ao Luquinha devido à consulta com a pediatra, à mini-farmácia e ao seguro viagem. E estávamos prontos para partir! :)

Como viajar por duas semanas com apenas uma bagagem de mão

Mulheres


  • Uma calça jeans;
  • Um chinelo;
  • Um tênis (com o qual você fará a viagem);
  • Pode abusar das leggings;
  • Uma blusa para cada dia, variando entre dias frios e quentes;
  • Dois pijamas;
  • Se é lugar frio, um casaco de frio que vai fora da mala, no corpo ou sendo carregado na mão;
  • Roupas íntimas à vontade;
  • Cremes e produtos de higiene reduzidos em uma necessaire pequena. Nada acima de 100ml porque, nesse caso, precisa ser despachado. Nada de levar shampoo e condicionador. Isso sempre é comprado no primeiro lugar que você chega.

Homens


  • Uma calça jeans;
  • Um chinelo;
  • Um tênis (com o qual você fará a viagem);
  • Duas bermudas;
  • Uma blusa para cada dia, variando entre dias frios e quentes;
  • Dois pijamas;
  • Se é lugar frio, um casaco de frio que vai fora da mala, no corpo ou sendo carregado na mão;
  • Roupas íntimas à vontade.

Crianças


  • A sorte é que elas são pequenas, porque não tem jeito. É preciso levar ao menos uma muda de roupa completa para cada dia;
  • No caso dos pijamas, eu levei cinco. Como ficamos nove dias, em vez dos 15 previstos inicialmente, usei somente três;
  • Um tênis, que vai sendo usado na viagem;
  • Um chinelo;
  • Roupas íntimas à vontade.

Três anos de idade: O que não pode faltar no avião

  • Copo com tampa. Qualquer turbulência pode derramar o suco, água ou leite que a criança estiver bebendo;
  • Brinquedos pequenos (carrinhos, bonecos e bonecas, coisas que a crianç pode levar sozinha sem cansar);
  • Kit desenho com papel e canetinha ou giz de cera;
  • Tablets são bem-vindos;
  • Fone que se adapte bem ao pequenino ouvido;
  • Comida que você tenha certeza que ele gosta. No nosso caso, foram 12 horas de voo. É preciso estar preparado;
  • Casaco ou manta. Pode ficar bem frio no avião durante a noite;
  • Travesseiro. Geralmente as companhias fornecem para uso durante o voo. Mas em caso de dúvida, é válido levar um pequeno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário