28 abril 2015

Minha primeira Orquídea



Alguém me disse uma vez que, para saber se eu conseguiria segurar a barra de ter um filho, teria que conseguir primeiro cuidar de uma planta... Tentei, não deu certo, tentei de novo, também não deu, e desisti.

Aí eu tive uma cachorrinha, a Tangerina, que nos acompanhou por cinco anos muito felizes! Mas já no primeiro ano foi diagnosticada com uma doença no coração, o veterinário a desacreditou de cara... Considerando suas condições, ela até viveu bastante.

Foi, então, no meu aniversário de trinta anos, depois de muitas plantas mortas, uma cachorrinha muito bem cuidada, e um filho que parece estar sendo bem cuidado também... que ganhei a primeira planta que está recebendo a devida atenção. Quem deu foi minha mãe... Só mãe mesmo para acreditar até o fim na capacidade do filho de se superar.

Dentro dos meus limites, estou conseguindo. Não só minha mãe elogiou, como a Maria, que faz faxina aqui em casa, disse para a minha mãe que está impressionada como eu estou conseguindo manter a planta tão bonita. rs

Que seja eterno enquanto dure este amor... 


Nenhum comentário:

Postar um comentário