24 dezembro 2014

Dinda Camila chegou

Aos 45 do segundo tempo, dinda Camila chegou no Brasil para passar o Natal e reveillon com sua família. Pra matar um pouquinho da saudade antes dela viajar de novo pras festas, fomo no aeroporto recepcioná-la! Quem tirou a foto foi o papai, que nos acompanhou.

13 dezembro 2014

O tempo não para

Hoje de manhã, num daqueles momentos que a gente quer que dure para sempre!!! <3

E é por isso que às vezes a gente precisa parar por ele. 2014 me atropelou, principalmente em novembro e a primeira quinzena de dezembro, que nem terminou, mas eu já dei por terminada. Tanta coisa aconteceu... Mas uma coisa em especial, recentemente, que tem mexido muito comigo: meu reencontro interior. Desde a adolescência não dedicava tanto tempo para mim mesma, para entender sentimentos, decifrar o que estava por trás de determinados pensamentos e atitudes.

A ansiedade foi um ponto chave. Ela existe, é um fato. Mas o que fazer? Como ela interfere nos meus dias? De tantas maneiras. Mas estou me exercitando para aprender a controlá-la.

E uma destas tentativas está acontecendo neste exato momento, durante meu fim de semana. Eu sempre o programo. Sempre tenho algo para fazer, e quando não tenho nada, arrumo.

Bem, neste fim de semana, resolvi que não me programaria. Pensei em alguns programas, mas não agendei nada, nem com os outros, nem comigo mesma (na verdade, tinha agendado, mas desmarquei rs). O sábado chegou e eu acordei pensando no que faria com o Luquinha durante o dia. Fomos levar o Igor no aeroporto, voltamos, ele dormiu, acordou, brincamos, arrumamos, comemos...

E agora Luquinha está dormindo. E eu estou aqui escrevendo. São 15h56 e eu, ainda, não tenho planos.

E está tudo bem. O sábado está sendo ótimo, estou curtindo muito o filhote, estou descansando, estou me dedicando a tarefas caseiras que não tenho tempo de me dedicar normalmente e estou feliz.

Também não sei o que vamos fazer amanhã, porque amanhã é outro dia e ainda não chegou. :p



12 dezembro 2014

Controle e ansiedade: entendendo #eu

Na minha última sessão de terapia, tive minha primeira uma hora dedicada só para mim. Enquanto as outras consultas foram totalmente voltadas para o meio onde estou inserida, ontem tive exatos 60 minutos para falar sobre mim mesma. Não porque eu quis, digo logo, mas porque foi por aí que o papo andou.

Ainda estou um pouco angustiada com tudo o que falei, com as coisas que ouvi e com os pensamentos que me vieram à mente e continuam vindo desde então. E, seguindo os exercícios propostos por minha terapeuta, começo o fim de semana assim: sem lenço, sem documento e sem compromisso.

O que vamos fazer? Não sei. Estou satisfeita por não saber? Metade de mim, sim, a outra metade não. Mas vamos testando, o que importa é ser feliz. ;)

Uma das únicas certezas do fim de semana: curtir muito meu pequeno!!! <3