07 agosto 2014

Eu tenho tanto orgulho de você

Eu poderia listar tópicos sem fim para falar sobre todas as razões pelas quais eu me orgulho de ser sua mãe. Mas, hoje, neste exato momento, a que está mais me deixando emocionada, é o seu amor e carinho, não só por mim, mas pelas pessoas, em geral. 

Você é um querido. E não é difícil perceber. As pessoas realmente gostam de você, elas se afeiçoam, porque você tem este sorriso meigo, essa felicidade estampa que eu nem sei explicar de onde vem. Eu era bem diferente quando tinha a sua idade, segundo a vovó Helena. Eu era chorona e chata... rs Não tenho essas informações sobre o papai.. Talvez ele te conte outro dia.

Você fala para a gente que nos ama várias vezes ao dia. Você vira com aquela vozinha adorável de bebê/criança e fala "mamãe, te ama!!!". E eu me derreto... E a gente tem um código só nosso... Assim... eu te amo tantoooooooo... Que você fala para mim toda noite, voluntariamente, antes de dormir.

Você também fala isso para seus avós, o que me emociona ainda mais, pois eles te amam de uma forma que nem mesma eu consigo mensurar. 

Apesar de você estar nesta fase, contestando as nossas decisões (o que é ótimo, pois mostra que você tem suas vontades e não tem medo mostrá-las), você é uma criança muito obediente. E isso me orgulha muito também. 

E claro, obvio e incontestavel que eu te amo em todos os momentos, mesmo naqueles que sua obediência desaparece. Porque isso acontece, sim. Mas eu não vou mentir, ou me fazer de modesta. Eu amo o fato de você respeitar as nossas regras, não subir a escada na casa da vovó, não correr para a rua, saber que hora de dormir é hora de dormir e que é preciso sentar na cadeirinha para as refeições, e na outra cadeirinha para andar de carro.

E você já sabe negociar e está aprendendo a cumprir sua palavra. Hoje, por exemplo, a gente combinou que você ficaria um pouco mais no banho para brincar. Eu deixei, mas quando voltei você pediu para ficar mais. Eu disse que tudo bem, mas que quando eu voltasse você ia sair, sem chorar, porque era o combinado e você deveria cumprir o que falou. 

Quando eu voltei, você pediu para ficar mais. Eu disse que não e lembrei a você do nosso acordo. Você simplesmente cedeu e saiu, sem discutir, sem chorar. E eu fiquei feliz demais. Ver você crescendo é lindo e emocionante!

E, para fechar, por último, mas nem um pouco menos importante, você é um menino bom. E isso, nunca, nunca, nunca terá preço! Você apronta, já vi você empurrando amigos, batendo... E em todos os momentos em que isso aconteceu, e nós estávamos perto, o reprimimos e explicamos porque estava errado. Mas você nunca foi o primeiro a bater, você não gosta de ver crianças chorando e sempre vai para perto delas para ser solidário. Você gosta de ser bom e isso é nítido para mim. Que continue assim. 

Eu não sei exatamente qual é o caminho para que você continue sendo carinhoso, amoroso, bom, obediente... E eu não quero que esses elogios virem rótulos. Falei sobre isso online outro dia. Você é o que você é e toda a infinidade do que pode ser. Muito mais do que "apenas isso". 

Mas eu não vou negar que sou um mar de orgulho neste momento só de pensar em todas essas características que identifiquei em você.

Eu te amo! Você é minha razão, minha emoção, meu tudo! <3 

Um comentário: