02 agosto 2014

Daquele jeito!!!

Uma das crenças que eu tenho bem claras na minha cabeça desde a adolescência é de que não é à toa que temos dois ouvidos e uma boca apenas. Mas a cada dia que passo percebo que a gente perde muito por não dividir honestamente com as outras pessoas o que passa pela nossa cabeça, nossos medos, angústias, nossas expectativas, sonhos e ideais. 

Temos muito mais em comum do que imaginamos. É tão frequente passar pela minha cabeça questões como "só eu que penso...", ou "será que ninguém mais acha que...". E não raro, quando exponho minhas ideias acabo descobrindo que muitas pessoas têm os mesmos pensamos. Mas nós não falamos. 

O blog atua um pouco como um facilitador. É claro, da mesma forma que podemos super nos identificar, podemos também discordar ao extremo. Mas a democracia nos ensinou a respeitar essas diferenças. 

Agora mesmo, por exemplo, Luquinha está numa fase super difícil e eu me pergunto se os pais estão passando por algo parecido em casa. Está contestando, não está cedendo, está fazendo birra, está chorando para ir para a escola, e de ontem para hoje (eu sei que é um período muito curto de tempo para avaliar, mas eu diria que é uma amostra do que deve estar acontecendo na semana dele) chutou e empurrou amiguinhos que estavam brincando com ele. Algo bem incomum para ele.

Eu sei que é uma fase e muito do que vai acontecer daqui para frente depende de como eu e meu marido vamos nos posicionar diante dessas atitudes. Mas só queria desabafar. É a parte mais difícil da maternidade até agora. rs

Porque é muito difícil dosar, saber o quanto a gente tem que ser dura, o quanto a gente tem que se compreensiva, o quanto a gente tem que colocar de castigo, e o quanto a gente tem que deixar que eles aprendam a se defender (porque, em alguns casos, essa era a questão).

Bom... depois de me perguntar e pensar que talvez fosse uma coisa só do Luquinha mesmo, conversei com alguns pais de crianças da mesma idade. E descobri que todos passam por algo assim neste momento. Algumas em doses menores, outras em doses maiores, nenhuma de forma igual. Afinal, são todas crianças diferentes, com personalidades próprias e DNA único. :)


Um comentário:

  1. Dan ainda está na fase das birras e não são poucas..muitas vezes eu me pergunto se só meu filho está fazendo tanas tolices, mas aí leio outros blogs e converso com as amigas e vejo que estamos na mesma saia justa! Rsrsrsrsrsrsrsrs desabafar é bom mesmo. Eu faço muito isso, principalmente nos meus grupos de whatsapp...

    ResponderExcluir