11 fevereiro 2014

Começo das minhas férias e final das férias dele!


Entrei de férias essa semana! Ufa! Ainda não consegui relaxar totalmente, mas não vejo a hora de curtir uma praia de pernas para o ar. Enquanto minhas férias estão apenas começando, as do Luquinha estão prestes a acabar. Hoje estivemos na escolinha para a primeira reunião do ano. Fiquei feliz em poder participar, feliz também de saber que este ano vou levá-lo todo dia na escolinha, já que mudamos seu horário. Antes, eu não levava nem buscava. Agora, pelo menos, sou eu que levo.

Semana que vem começam as aulas de fato, mas hoje ficamos muito felizes de levar Luquinha à escola. Enquanto estávamos na reunião, ele ficou tranquilo com as tias, brincando. Nem parece que ficou dois meses longe de lá. Chegou falando na tia Cleide, que não será mais a professora responsável. Mas já começamos a falar no nome da nova professora, para que ele vá se acostumando.

Uma das matérias que trabalhamos antes de eu sair de férias foi sobre a adaptação escolar. Conversei com a psicóloga da Escola Americana do Rio de Janeiro, Rossana Manso, e ela deu algumas dicas importantes de como preparar a criança antes do retorno às aulas:

- Conversar bastante com a criança sobre o que está por vir, falar da escola, da professora, dos amiguinhos novos, de como é bacana ela ter essa oportunidade de brincar e conhecer coisas novas com eles;

- Levar a criança para conhecer o espaço, ou para lembrar dele, antes de as aulas começarem, com calma, sem aquela agitação do primeiro dia de retorno;

- Uma semana antes das aulas começarem, colocar a criança numa rotina similar à que ela terá na escola. O Luquinha, por exemplo, precisará se readaptar à rotina, já que tudo ficou meio bagunçado no período de férias;

- Ter segurança. Se você escolheu colocar na escola é porque chegou à conclusão que era a melhor decisão que poderia tomar, então é preciso estar seguro para passar essa segurança para os filhos.

São dicas básicas, mas valiosíssimas! Aqui em casa, como Luquinha começa na semana que vem, já começamos a readaptação. Hoje foi complicado. Estava acostumado a acordar cedo, então não ficou muito feliz quando foi acordado 6h30.

A parte da escola é a que menos me preocupa. Eu adoro a escolinha dele, ele também adora! Eles valorizam muito a interação entre as crianças, a comunicação, sem focar em regras de aprendizado. É claro que, como qualquer escola, ela tem regras, mas é diferente. Uma coisa que eles repetiram muito hoje, por exemplo, na reunião, é que o que eles priorizam é a felicidade da criança. Totalmente no meu estilo de viver e pensar: felicidade acima de tudo. Demorou para falar, mas é feliz? Ótimo! Demorou para escrever, mas é feliz! Ótimo! Demorou para aprender a somar, mas está com o sorriso no rosto? Que bom!!! ;)

Quando eu penso nos meus medos como mãe - essas coisas que todas as mães pensam -, o que mais me assusta é se ele não souber ser feliz. Se prender às coisas ou às pessoas para isso, colocar a felicidade na dependência de algo a mais... Se tem uma coisa que eu faço questão de passar para ele é que a felicidade está dentro de nós. Não é clichê, nem demagogia. É verdade, é assim. E isso eu quero que ele aprenda. Se a escola está disposta a ensinar junto a mesma coisa, fico mais traquila!

Que seja um ótimo ano para estes pimpolhos!!!


Enquanto eu escrevia este post.... Luquinha não resistiu de ter acordado às 6h30 e às 11 capotou... rs O pai acompanhou! :)

2 comentários:

  1. Adaptação escolar...fase importantíssima...esse ano foi muuuito melhor do que dois anos anteriores! E olha que Dan mudou de escolinha! Ele adorou o novo espaço e eu e ele estamos em paz! Ufa!! Que bom que vc vai poder levá-lo na escola! Eles adoram!! Boas férias pra vc!! Aproveite bem essas praias lindas!!

    ResponderExcluir
  2. Hoje estou tagarela...rsrsrs
    Benjamin voltou no início de janeiro, "prô" nova, outro ritmo. Antes ele era do mini maternal e agora é do maternal. Tem até mais pegada de escola mesmo. (na sala tem mesas, cadeiras. Outro dia cheguei para buscá-lo e o vi sentado na mesa fazendo a atividade, rsrss). Então, mas em janeiro foi um mês meio complicado para deixá-lo, ele sempre chorava. Na maioria das vezes sou eu que o deixo. Marido falou que ele nunca chora qd o marido leva. Aí teve febre alguns dias, fiquei com ele em casa e qd voltamos à rotina ele disse que não queria ir, passei a perguntar pra ele: mas vc gosta da prô xpto? Ele: sim, gosto. Eu dizia: então não pode chorar, pq a mamãe vai embora triste e a prô tb fica triste. Ele parou de chorar! Sem contar que ele adora os amiguinhos, vive falando e tem até um preferido (já que são os últimos a serem buscados pelos pais, sempre estão juntos). No fundo, ele quer ficar um pouco mais de tempo com a gente, acho. Mas tb adora a escola. Ele tinha ficado um mês de férias. Então imagina, estava no ritmo do oba oba...rs

    ResponderExcluir