28 dezembro 2013

Natal - Dois aninhos

Quando o Luquinha nasceu, combinamos o seguinte para o Natal: cada ano com uma família. Como a família da minha mãe, com quem nós passamos o Natal, mora longe, e minha mãe também, não há nem possibilidade de passar o dia 24 com uma família e 25 com outra. A vantagem é que podemos nos dedicar 100% à família com quem estamos. No primeiro ano, como Luquinha nasceu dia 18 de dezembro, minha mãe foi com meu irmão para nossa casa e passamos juntos lá: eu, Luquinha, maridão, minha mãe e meu irmão. No ano passado, fomos para a casa dos meus cunhados. Passamos lá com a família da minha cunhada e com a família do meu marido.

Neste ano, para passar com minha família, viajamos cerca de mil quilômetros de carro: eu, marido, Luquinha, minha mãe e meu irmão, para passar na casa da minha avó, com meus tios, primos e minha bisa. tataravó do Luquinha.

Luquinha se divertiu tanto, mas tanto, que eu nem tenho como contar aqui! Foram inúmeros os detalhes e circunstâncias que proporcionaram tanta alegria, mas posso listar alguns deles:

- Baby, o cachorro espoleta do meu tio, com quem Luquinha interagiu muito;
- Gramado enorme em frente à casa da minha avó, no qual Luquinha correu demais, caiu, jogou bola, correu atrás do Baby, contou formigas e usou pela primeira vez sua galocha;
- Piscina de plástico que quebrou o maior galhão neste calor de dezembro;
- Pessoas, muitas pessoas. Luquinha é "people person", como diria John Mayer. Tantas avós, tios, primos fizeram a alegria do Luquinha nestes quatro dias que passamos lá.

Foi um Natal muito animado!!! E o Igor, meu marido, também estreou nele e adorou!! Não tem como não gostar para falar a verdade. Comida saindo pelo ladrão, gente animada e carinhosa!! Eu amo!!

Às 21h30 do dia 24 de dezembro Luquinha estava dormindo. Não aguentou esperar nem a entrega dos presentes do Papai Noel. Se eu não me engano, no ano passado ele também dormiu antes de meia-noite.

Em compensação, no dia seguinte, entregamos todos os seus presentinhos, sem dizer que é de fulano e ciclano. Todos foram deixados pelo bom velhinho. ;)

Ah, eu disse que fomos de carro, né? Na ida, fomos à noite. Luquinha dormiu praticamente a viagem inteira. Acordou quando estávamos já na estrada de Curitiba para Paranaguá. Pegamos muita chuva na estrada e vimos dois acidentes. Um que aconteceu um minuto antes de passarmos pelo local (sabemos porque foi um carro que nos ultrapassou) e outro muito triste, no qual um ônibus caiu num barranco porque o motorista dormiu. Era um ônibus da Penha, Curitiba-Rio de Janeiro. Sabemos que 14 pessoas morreram no local e várias outras ficaram feridas em estado grave.

Por tudo isso - chuva, acidente e sono - resolvemos que voltaríamos de dia. Pela segurança foi melhor, sem dúvidas. Mas para o Luquinha foi pior. Ele reclamou diversas vezes querendo sair da cadeirinha e reclamava que o bumbum estava doendo. Paramos algumas vezes na estrada para que ele pudesse correr um pouco e aliviar, o que fez com que demorássemos bastante para chegar. Mas isso estava previsto, então, ainda assim, foi melhor, pela segurança.

Agora... vocês querem saber o que teve de MAISSSS legal neste Natal?! Luquinha está desfraldando! ;) Mas isso eu conto em um outro post!!!























Nenhum comentário:

Postar um comentário