05 dezembro 2013

Ele não quer comer Parte II - Apuração

Já há alguns anos, uma das primeiras coisas que faço quando tenho uma dúvida qualquer é buscar respostas na internet. Com muitos anos de experiência jornalísticas e muitos anos de experiência em Google, hoje consigo refinar bastante o que encontro. Ainda assim, sempre haverá opiniões diversas sobre o mesmo assunto, até mesmo entre profissionais. As linhas de estudo permitem este "encontro de ideias". E tudo bem. Acredito que, neste caso de alimentação, as decisões dependam muito também do perfil das famílias. O que estamos dispostos a fazer, o que é coerente com nosso estilo de vida etc.

Há verdades absolutas:

  • legumes, verduras e frutas são saudáveis;
  • açúcar refinado não é saudável;
  • comidas industrializadas por vezes não são nem um pouco saudáveis, e por outras vezes não oferecem nem metade dos nutrientes que os alimentos frescos oferecem.
E há as questionáveis, mas que, por observação, funcionam:

  • não ver TV na hora da comida;
  • não brigar porque não comeu;
  • não parabenizar porque comeu.
Ontem à noite mesmo, depois de ter escrito meu "post desabafo", comecei a pesquisar na internet e encontrei informações e vídeos bem interessantes:

Especialistas dão dicas de como ajudar na alimentação do filho (Bem Estar - TV Globo) 


Especialistas dão dicas de como ajudar na alimentação do filho.mp4 from Dedinho de Moça on Vimeo.

Mamadeira deve ser retirada quando a criança consegue beber de outra forma (Bem Estar - TV Globo)
Dedinho de Moça


Mamadeira deve ser retirada quando a criança consegue beber de outra forma2.mp4 from Dedinho de Moça on Vimeo.

Ainda preciso conversar com muitas pessoas, a pediatra, uma nutricionista, uma especialista em alimentação e com muuuuuitas mães, para conhecer as histórias e saber o que é legal, o que não é, o que funciona e o que não funciona... Mas já cheguei a alguns pontos importantes, que acho que devem ser levados em consideração:

  • Não substituir o almoço e o jantar por nada;
  • Não dar besteiras para comer nos intervalos;
  • Organizar um cardápio da semana, com alimentação de 3 em 3 horas, regada de frutas, legumes e verduras, mas que inclua também algo mais... digamos... açucarado (uma gelatina, um iogurte etc.);
  • Não perder a paciência se ele não está querendo comer (muito autocontrole!!!).

Divido aqui com vocês alguns sites bem bacanas que oferecem dicas de alimentação, informações sobre alimentação infantil saudável e receitas deliciosas:

Dedinho de Moça
As Delícias do Dudu
Pitadinha


Um comentário:

  1. O que percebo é que quando a criança não quer comer, a gente dá adeus a todas as regras e faz QUALQUER coisa para vê-los alimentados e dizemos amém quando comem cinco míseras colheradas! Mas acho bacana prestar atenção se o apetite não foi tirado por um iogurte fora de hora ou um pedacinho de bolo etc...se eu dou algo pro Dan assim que ele chega da escola, por exemplo, preciso esperar umas 2h para dar o jantar senão ele recusa!!
    P.S: Vc anda muito sumida!!
    Beijossss

    ResponderExcluir