26 dezembro 2012

Natal

A primeira imagem que me vem à cabeça quando penso em Natal é a casa da minha avó cheia de gente, com muitas crianças, comida, barulho e alegria. Depois que meus avós morreram, o Natal deu uma murchada, passamos a passar a data com a família de uma grande amiga da minha mãe, que consideramos da família. Mas não era a mesma coisa. Por mais que fosse exatamente assim: com muitas crianças, comida, barulho e alegria... Não era o Natal da nossa família.

Só que há alguns anos, passamos a ir para a casa da minha outra avó, e aí o Natal voltou a ficar divertido! Com ou sem criança, com ou sem barulho! Mas sempre com alegria!!!

Quando o Lucas nasceu, não via a hora de ter um Natal assim, cheio de gente de novo!!! Crianças deixam o Natal com muito mais cara de Natal!

Outro dia coloquei uma foto do Luquinha com o papai Noel no Facebook e escrevi: "primeiro Natal do Luquinha". Sério que escrevi isso??? Acontece que Luquinha nasceu no dia 18 de dezembro de 2011... Pois é. rs Só que no Natal passado, somente com uma semana de vida, Luquinha só dormiu e mamou.... =) E se deu bem ficando no único cômodo com ar condicionado da casa antiga, em Jacarepaguá. Eu, minha mãe, meu irmão e Igor sofremos tanto com o calor daquele dia, que a principal lembrança que eu tenho é essa. rs

Se no Natal passado passamos com a família da mamãe, neste ano passamos com a família do papai (e assim será durante um tempo, mudando de família de ano a ano). Diferente do ano passado, ficamos todos no ar condicionado (alívio), na casa dos dindos (do Lucas). Família toda reunida: vovô, vovó, tio dindo, tia dinda, prima e mais toda a família da dinda. Foi uma festa. Festa essa que Luquinha curtiu pouco porque às 20h30 já estava para lá de Bagdá e dormiu (até o dia seguinte).

No meio do dia 24, mandei uma mensagem de "Feliz Natal" para uma amiga, junto com uma imagem do Luquinha. Ela me mandou uma de volta, elogiando a foto e dizendo para não esquecermos a verdadeira celebração desta data, o nascimento de Jesus.

Eu não tenho religião, mas acredito muito em Deus e na história de Jesus. Com ou sem milagres, acredito que ele tenha sido uma pessoa especial, abençoada e que tenha passado para frente ensinamentos extremamente valiosos, que guiam nossas vidas pelo melhor caminho até hoje, 2012 anos depois.

E com ou sem religião, são ensinamentos como os que ele passou que eu quero passar para o Luquinha e já entendi que isso não será feito de forma ditadora. Eu não posso dizer para o Lucas o que eu acho que ele deve fazer. Mas eu posso mostrar. Eu posso ser o que eu espero que ele seja. E posso agir da maneira que eu espero que ele aja.

O Lucas tem somente um ano, mas eu posso dizer que neste tempo me tornei uma pessoa melhor. Porque não foram raros os momentos nos quais tomei uma atitude diferente da que tomaria, pensando que não era aquele exemplo que eu queria dar para o Lucas.

E isso não tem preço!

Foi um Natal especial, sim, como são todos! É um dos momentos do ano que eu mais gosto!!! E Luquinha se amarrou na festança também!
Luquinha na praia de Ipanema, no dia 24/12/12, depois do fim do mundo e antes do Natal!

Com a mamãe no dia 24/12/12

Com o papai no dia 25/12/12

Luquinha se divertindo com o papai Noel que encontramos no shopping Rio Sul!



Um comentário: