05 fevereiro 2012

Saudade

Essa semana aconteceu algo triste na minha vida e na vida dos meus melhores amigos. Perdemos uma pessoa especial, sem podermos nos preparar - se é que isso existe -, sem podermos entender. Simplesmente aconteceu e o que nos resta é aceitar e pensar positivamente, para que ele esteja num lugar melhor. Tive vontade de escrever sobre isso, mas fiquei muda. Nada saía, só conseguia sentir. Nada que eu escrevo a respeito desse assunto me consola. Nada muda. Então preferi ficar... muda.

***

Ele queria muito conhecer o Lucas, mas acabou não acontecendo. Quando soube da minha gravidez, veio me parabenizar e dizer que ele e sua família estavam lá para QUALQUER COISA QUE EU PRECISASSE. Dito desta maneira. Eu sabia, ele não precisava dizer. E quando o Lucas nasceu, ele também me chamou online para dizer que queria muito conhecê-lo e que marcaria um dia para me visitar quando meu irmão viesse.

Eu prefiro acreditar que o Lucas o conhece. Porque dizem que os bebês podem ver coisas que não conseguimos ver.

Ele dizia que ia levar o Lucas para o surf. Ele vai ficar feliz quando o meu irmão fizer isso.

***

Luquinha não teve a chance de conviver com ele, mas nós podemos passar o que ele ensinaria: que a vida é linda e deve ser vivida fazendo o que queremos fazer; que felicidade é o que há e não há tempo para mediocridades; que nossas amizades são valiosas e é, sim, possível ter um milhão de amigos.

***

Ele dizia que só eu conseguia reunir toda a galera "das antigas" nos meus eventos. Que seja... E que continue sendo assim! Por ele e por todos nós.

11 de março, no meu aniversário
11 de março,  no meu aniversário
22 de outubro, no Chá de Bebê do Lucas
22 de outubro, no Chá de Bebê do Lucas

22 de outubro, no Chá de Bebê do Lucas



3 comentários:

  1. A morte é a única certeza que temos na vida, para termos o "direito" de viver temos que aceitar que teremos a certeza da "morte". Perder quem se gosta é complicado, perder um amigo e jovem é dez mil vezes pior. Pense que ele deixou muito dele em cada um de vocês, que a presença dele no planeta teve sua importância, criou vínculos, viveu, cresceu, amou... enfim... esteve presente.
    Então... só me resta dizer que estou do seu lado meu amor, meu carinho no seu cabelo e muita força.
    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  2. Oi Julia, sou prima do Osmar e fiquei muito emocionada com a sua homenagem para o meu querido primo que tantas vezes eu cuidei quando era tão pequenino quanto o seu Lucas. As memórias são tantas que a cada dia que passa se torna mais dolorida a saudade. Mas o que tem confortado toda a família, é saber o quanto ele é amado. Muito obrigada.

    Andrea

    ResponderExcluir
  3. Ainda nao consegui assimilar essa notícia. Ele fará muita falta. O que eu vejo é que todo mundo entendeu bem o recado dele: aproveitar a vida e os amigos . Depois que ele se foi, a mensagem e ele ficaram mais vivos do que nunca.

    ResponderExcluir