24 dezembro 2011

E então é Natal... (e Lulu nasceu!)

18 de dezembro de 2011

Acordamos às 5h30, eu, Igor e minha mãe, que chegou no dia anterior para a ida à maternidade e o nascimento do primeiro neto. A mala da maternidade já estava arrumada - há um tempo considerável -, tanto nossa, quanto do Lucas. Só precisamos tomar banho e sair. Eu não podia comer mais nada desde as 4h. Chegamos na maternidade pontualmente, às 7h, mas só chegamos ao quarto às 8h. Isso porque chegaram 5 gestantes ao mesmo tempo para internação.





Era a final do Mundial de futebol. Barcelona e Santos, no Japão. O jogo, então, seria transmitido às 8:30h. Conseguimos assistir a toda a partida. Barcelona venceu o Santos com uma facilidade chata (4x0). Então, a Camila e o Rafa, padrinhos de consagração (e o Rafa é tio também. Os padrinhos de batismo são Aline e Luismar, que é tio também) chegaram. Foi nessa hora que veio o enfermeiro para me levar para a sala de cirurgia. Era pouco antes das 11, horário que estava marcada a cesárea.

A essa altura, eu já estava nua, só com um "roupão" da maternidade. Ele me colocou na maca e me levou, com o Igor, para a sala de cirurgia. Não vou narrar o procedimento inteiro, mas gostaria de citar algumas coisas que me incomodaram, que ninguém havia me avisado sobre a cesárea:

- o banho de álcool gelado que eu tomo antes da anestesia ser aplicada;
- a posição desconfortável, encolhida, que eu fico na hora que ela está sendo aplicada;
- a agulhada incômoda, na posição mais incômoda ainda, da anestesia;
- a falta de ar depois que o bebê nasce.

A parte boa é que:

- o bebê nasce rapidinho e é tão emocionante, mas tão emocionante vê-lo pela primeira vez, que a falta de ar - que aumenta - acaba não sendo tão importante assim;
- em nenhum, nem um único momentinho, nem por um milésimo de segundo, eu senti dor.

O Luquinha nasceu às 11h21, com 3,900kg e 50cm. Um bebezão! O primeiro teste de apgar foi 7, porque ele estava com dificuldade de respirar, devido à grande quantidade de líquido dentro do nariz e boca. O segundo foi 9. E logo que chegou ao berçário ele estava perfeitinho! ;)


Na hora do nascimento, eu fiquei emocionada demais, primeiro porque estava vendo meu filho pela primeira vez. Segundo pela emoção do Igor, que estava ao meu lado o tempo todo! Antes de ver o Lucas, eu pude ver nos olhos dele a emoção que estava sentindo! Foi como se eu estivesse vendo o Lucas junto com ele! Sendo que eu vi somente alguns segundos depois!

O Igor filmou tudo! È impressionante como um bebê tão grande cabia ali dentro daquela barriga - tudo bem... ela não estava nada pequena... rs.

Minha mãe, meu irmão, os irmãos do Igor, a cunhada, os pais do Igor e amigos aguardavam em frente ao berçário quando o Igor chegou com o Luquinha nos braços. Todos muito emocionados! Eu não estava lá. Mas vi as fotos depois. Nessa hora, eu estava na sala de cirurgia ainda, sendo costurada, sonolenta e completamente grog.

24 de dezembro de 2011


Luquinha está com seis dias de vida. O que posso dizer até agora é que ele é um anjinho e está indo muito bem, graças a Deus. Está sendo devidamente amamentado, dormindo bem, fazendo suas necessidades fisiológicas em boa frequência. Estamos conseguindo descansar e dormir à noite, acordando somente para as mamadas. Ele já tomou as duas vacinas que toma ao nascer - Hepatite B e BCG -, já fez o teste do olhinho (na maternidade), do pezinho e da orelhinha (em uma clínica particular). Conseguimos usar o car seat. Tivemos que adaptar colocando uma manta e um cueiro embaixo dele, para que pudesse ter altura para o cinto ficar certinho.


Minha mãe ficou aqui conosco nesta primeira semana, para nos ajudar com o que precisássemos. Segundo ela, foi muito tranquilo e estamos nos saindo muito bem. Não teremos dificuldade em ficar sozinhos. O Igor realmente me ajuda muito, ele faz comida, prepara meus lanchinhos, tem lavado a roupa e coloca o Luquinha para arrotar depois das mamadas. Troca fralda, dá banho, tudo igual a mim. Se pudesse, dava de mamar também, para que eu não ficasse sobrecarregada com essa função. Eu não conheço todos os maridos e pais do mundo, mas acho difícil ter algum melhor que ele. ;)

Lotei meu Facebook com fotos do Luquinhas, mas agora dei uma parada.. As pessoas já sabem o quanto ele é fofo, lindo e um anjinho. Acho que elas não querem ser lembradas disso de cinco em cinco minutos. hahaha

Não tenho dúvidas! Esse é o primeiro melhor Natal de nossas - minha e do Igor - vidas! Ganhamos o maior presente que alguém pode ganhar de Deus! E estamos imensuravelmente felizes com isso!

Gostaria de aproveitar o momento para agradecer o carinho dos amigos e familiares que estiveram presentes e aos que ainda não puderam estar, mas que não veem a hora de conhecer o Lucas. E desejar a todos um feliz, muito feliz Natal!!!

Um comentário: