03 dezembro 2011

38 semanas

Para você ter ideia de como uma mom to be pode ficar ansiosa, já estou escrevendo sobre 38 semanas sem nem ter completado ainda. Em minha defesa, completo amanhã e hoje não tenho muita coisa para fazer, então... Ontem tivemos consulta - a próxima está marcada para daqui a uma semana - e a médica me disse que ele ainda não está encaixadinho, apesar de estar na posição que deveria estar. Ainda está um pouco alto e eu não estou sentindo nenhum sinal... Nada de contrações, ou abertura ou coisas parecidas. Tudo bem... ainda falta um tempo, eu é que estou ansiosa demais.

O que importa é que está tudo bem com ele e comigo. Estamos ótimos. Hoje de manhã brinquei com o Igor, dizendo que estamos os dois tão bem que é por isso que ele ainda não está dando sinais de que quer sair. O hotel ainda é cinco estrelas.

Depois de ter ficado a gravidez inteira preocupada com a tal da diabete gestacional, fiz novo exame essa semana e vi que minha glicose está é um pouco abaixo do normal. Nada demais, mas também não estou com diabetes, o que me deixa bem feliz - ainda mais porque eu amo um doce e nessas últimas semanas tem sido difícil fugir deles.

Sobre as 38 semanas: ótimo ter chegado nelas, porque a partir de segunda-feira estou de licença-médica para repouso, antes da licença-maternidade. Assim posso descansar, as caimbras serão diminuídas, assim como outros incômodos comuns dessa época. A parte ruim é que, com 38 semanas, o que eu posso fazer... Praticamente nada. rs Não posso viajar de carro, não posso viajar de avião, não posso viajar at all. Não posso nadar, não posso correr, caminhar pode incomodar um pouco os meus problemas já existentes, ou seja, não posso fazer exercícios físicos at all. O que me resta.... é esperar. Descansar, ficar com as pernas em cima do travesseiro, me alimentar bem e preparar meu corpo e alma para a chegada do Luquinhas.

****

Falando em viajar, hoje é o casamento da minha prima, Verônica. Queria muito poder estar lá - em São Paulo -, mas não posso ir. O Igor, para não me deixar sozinha, também não foi. Minha mãe e meu irmão foram representando nossa família. Aproveito para deixar uma mensagem carinhosa para o casal, já que não poderei falar isso pessoalmente:

Vê e Victor, 
desejamos a vocês toda a felicidade do mundo nesta união. Acreditamos que quando duas pessoas se amam de verdade, como vocês, o respeito, a compreensão, a fidelidade, a cumplicidade, o carinho e o afeto vêm facilmente. E, dessa forma, a harmonia está garantida! Que vocês e a Bia sejam muito felizes nesta nova fase e que a gente tenha muitos momentos bons para compartilharmos aqui nesta cidade maravilhosa! 
Nós amamos vocês! 
Com carinho, Igor, Julia e Lucas.








Nenhum comentário:

Postar um comentário