16 maio 2011

Sacrifícios

Já comecei a entender melhor - e acredito que, por enquanto, isso signifique um milésimo do conhecimento que está por vir - o que é ser mãe! Neste final de semana, passei um sufoco por causa da minha rinite. O médico que eu tinha marcado para sábado de manhã, já prevendo as crises, que foram aparecendo aos poucos durante as últimas semanas, faltou. FDP. A secretária nem ligou para avisar! Liguei para o meu médico, que disse que nessa fase - de dois meses - não tem quase nenhum remédio que eu possa tomar e que seria necessário um especialista mesmo que pudesse me passar as doses.

O sacrifício começa aí! Até li na internet depoimento de algumas mulheres, indicações de alguns remédios. Mas até parece que eu ia tomar e me arriscar, né! Se fosse antes, eu até arriscaria. Sem problemas. Mas agora, com Lulu dentro da minha barriguinha, não tem como, né! =)

Só fui melhorar no domingo, quando consegui falar com a Kate, que era minha alergista quando eu era criança, e é amiga dos meus tios - que me deram o telefone -, que me indicou o remédio que eu posso tomar. Ufa!

Li, hoje, que meu bebê já mede cerca de 30mm, ou seja, o tamanho de uma azeitona. Estou doida para fazer uma nova ultra, mas a minha só está marcada para daqui a um mês! As pessoas perguntam se eu estou enjoando, mas não estou. Ao mesmo tempo é interessante perceber que meu corpo está longe do seu estado normal. Sono, fadiga, salivação, azia, má digestão... tudo acontece! E o engraçado é que quanto mais acontece, mais feliz eu fico de estar sentindo tudo isso!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário